A vitória de Portugal no Campeonato da Europa de Futebol é vista no território como um factor que pode promover a língua, a cultura e a gastronomia portuguesa em Macau. Além disso, é encarada como um factor de união entre as diferentes comunidades portuguesas. Nem os turistas ficam indiferentes à vitória da selecção das Quinas: ontem faziam fila para tirar fotos com o poster de Cristiano Ronaldo, exposto no exterior do Consulado.

 

Portugal bateu a França por 1-0 e garantiu o triunfo no Campeonato da Europa, disputado em terras gaulesas. Mais importante, foi a primeira vez que a selecção das Quinas conseguiu um triunfo numa grande competição internacional. Em Macau também houve festa, mas os efeitos mais benéficos da façanha podem levar mais tempos a ser sentidos.

Devido às ligações entre Portugal e Macau, um dos aspectos mais promovidos ao nível do turismo é a fusão entre as culturas, nomeadamente através da gastronomia macaense e portuguesa. Desta forma, espera-se no sector da restauração que a vitória possa trazer a médio prazo mais clientes aos estabelecimentos que servem comida portuguesa: “Uma das facetas mais visíveis de Portugal em Macau são os restaurantes e como é óbvio estes são capazes de ser um pouco recompensados pela vitória de Portugal. Não tenho dúvidas nenhumas sobre isso”, disse António Neves Coelho, dono do restaurante António, ao PONTO FINAL.

“As vitórias de Portugal no futebol trazem dinheiro directa e indirectamente aos restaurantes. Directamente é através da população residente em Macau que vem aos espaços. Mas depois as pessoas de fora ouvem o nome de Portugal e quando vêm a Macau tendem a procurar os restaurantes portuguesas”, explicou.

Porém o cozinheiro e empresário frisou que estes resultados tendem a demorar mais tempo a surtirem efeito, e que a procura não aumenta exponencialmente imediatamente após a vitória.

Apesar do feito, António diz que não vai incluir novidades no menu de forma a prestar homenagem a Cristiano Ronaldo e companhia:  “Eu sou um bocado conservador. Acho que em menu que vende não se toca. Se as pessoas quiserem um prato tradicional especial que não esteja na ementa, não temos problemas em cozinhá-lo, mas agora o “Bacalhau à Ronaldo” ou algo semelhante não vamos fazer”, afirmou.

Também o ensino da língua portuguesa em Macau pode beneficiar com a exposição que o Campeonato da Europa traz, nomeadamente através do reforço da divulgação da cultura:  “Hoje sabemos que a atractividade das línguas passa muito pelas imagens de marca, que têm essa capacidade de gerar motivação para a aproximação à língua e à cultura. Obviamente que a vitória estará em todo o mundo mediático e que isso vai ter um impacto, mas é preciso que a promoção das marcas portuguesas esteja acompanhada por um trabalho de oferta dos produtos culturais”, explicou João Laurentino Neves, director do IPOR, ao PONTO FINAL.

O responsável pelo Instituto Português do Oriente destacou igualmente o papel de Cristiano Ronaldo nos últimos anos e que nas últimas semanas se transformou num fenómeno de popularidade no consulado: “Temos um poster de Ronaldo à porta do Consulado desde Junho e são várias as pessoas que entram por dia propositadamente na área consular apenas para tirar um fotografia ao lado do poster. Ainda esta manhã estava um fila com mais de dez pessoas”, explicou.

Mas o resultado mais imediato da vitória em Macau pode ser mesmo o contributo para a comunhão entre as diferentes comunidades do território, que apoiam a selecção portuguesa, tal como explicou o arquitecto Carlos Marreiros: “Quando vejo portugueses e macaenses com a camisola nacional fico feliz. Mas quando vejo tanto chinês aqui em Macau, chineses de Macau, a vestirem a camisola de Portugal – e estamos a falar da última camisola oficial, não estou a falar de camisolas ultrapassadas ou piratas –  fico muito feliz e comovo-me profundamente. Nomeadamente pela forma como o futebol consegue ligar as pessoas”, afirmou Carlos Marreiros, ao PONTO FINAL.

O arquitecto confessou ainda que durante a competição as diferentes comunidades que têm o território como casa tendem a comunicar mais, mesmo com pessoas fora de Macau e da China: “A vitória valeu as noites de pouco sono. Esta conquista deve fazer as pessoas pensarem que o futebol é um veículo importante para os países e as nações se darem bem. Tenho trocado mais mensagens com amigos que estão em diversas partes do mundo e fiquei chocado com o número de chineses desde Xangai a Pequim que torcem pela selecção das quinas”, sublinhou

Por outra lado, Carlos Marreiros sublinhou o efeito terapêutico que a vitória pode ter para Portugal, apesar de não resolver os problemas do país: “Naturalmente e acima de tudo que é importante que as comunidades portuguesas no mundo sintam orgulho no país. Esta vitória é importante porque mostra que Portugal não é só história”, disse.  “Este título foi melhor que qualquer terapia de divã, qual mestre de psicanálise para o povo de português. Estabeleceu o orgulho na nação e a auto-estima aumentou muito”, acrescentou.

PUBLICAÇÃO > PONTO FINAL
Recomendar0 RecomendaçõesCategorias: EM FOCO, IDIOMA, LUSOFONIA, OUTRAS REGIÕES

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - EMPREGO - DIRETÓRIO DE EMPRESAS - IMOBILIÁRIO - FÓRUM

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Criar Conta