O projeto Guardiãs do Mar, que pretende proteger o rio Sado e promover o emprego das mulheres pescadoras, venceu o FAZ 2016, anunciou a Fundação Gulbenkian, promotora do concurso de ideias dirigido à diáspora portuguesa.

O projeto Guardiãs do Mar — que receberá 25 mil euros — aborda a temática ambiental e social em conjunto, tendo a pretensão de “responder ao problema da degradação e destruição das pradarias marinhas” e ao seu “impacto no declínio da população de golfinhos do Sado”, por um lado, e combater o desemprego e a “desvalorização social e cultural das mulheres pescadoras”, por outro.

Em segundo e terceiro lugares ficaram, respetivamente, o projeto Vtree Solar (15 mil euros), que pretende plantar “árvores” com internet sem fios (wifi), alimentadas por painéis de energia solar fotovoltaica, nos espaços públicos urbanos de grande circulação, e a ideia Jazz`aqui (10 mil euros), que quer promover o jazz português, através de residências artísticas e da criação de um festival de jazz itinerante fora de Portugal.

Os prémios da quinta edição do concurso FAZ — Ideias de Origem Portuguesa, iniciativa da Gulbenkian e da COTEC Portugal, serão hoje entregues pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O concurso — ao qual apenas podem concorrer equipas com pelo menos um elemento português, incluindo emigrantes e lusodescendentes — recebeu 53 candidaturas, que envolveram participantes de 20 países.

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - ANÚNCIOS CLASSIFICADOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account