A comunidade portuguesa em Andorra pede às autoridades do Principado mais direitos sociais e um reforço do ensino da língua portuguesa. Foi isto que o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas transmitiu aos responsáveis andorranos no fim de uma visita oficial.

José Luís Carneiro reuniu-se com o primeiro-ministro local e também com os ministros de Negócios Estrangeiros, Administração Interna e Turismo e Assuntos Sociais e afirmou que as autoridades dos dois países vão “constituir um grupo conjunto para diagnosticar os pontos críticos referidos pela comunidade” portuguesa e, depois, encontrar “soluções apropriadas”.
São cerca de dez mil os portugueses que trabalham em Andorra – representando 14% da população, a terceira comunidade. Reclamam um maior reconhecimento de direitos sociais, “nomeadamente em termos de segurança, (…) de acidentes de trabalho, e de reforma”, referiu o titular da pasta das Comunidades Portuguesas. Segundo o secretário de Estado, o governo andorrano demonstrou “manifesta vontade” em “corrigir aspetos muito concretos que permitam reconhecer e validar direitos sociais” que “merecem correção”.

O Governo português reivindicou ainda que a língua portuguesa seja lecionada desde o 1.º ciclo de ensino – atualmente, é apenas ensinada nos ensinos secundários e superior -, “enquanto língua estratégica”, que “não apenas é útil e importante para os portugueses, mas uma língua útil e importante também para os andorranos”.
José Luís Carneiro manifestou ainda “total abertura” para colaborar nas áreas do turismo e do investimento, nomeadamente “disponibilidade para acolher empresários andorranos e luso-andorranos” e “criar oportunidades para as empresas portuguesas, nomeadamente nas áreas de agroalimentar, turismo e novas tecnologias de informação, que queiram investir”.

O secretário de Estado adiantou que as autoridades andorranas com que se encontrou fizeram um “reconhecimento muito positivo do trabalho que os portugueses desenvolvem” em Andorra. Os portugueses em Andorra, uma “comunidade que se tem estabilizado”, referiu, trabalham sobretudo na construção civil, na restauração, no turismo e nos serviços financeiros. “Os portugueses são, de facto, uma comunidade muito trabalhadora, muito bem integrada na vida associativa e na vida cultural e também muito integrada nas instituições de Andorra”, destacou, deixando o exemplo de “alunos portugueses entre os melhores alunos” no ensino superior andorrano.

PUBLICAÇÃO >MUNDO PORTUGUÊS

 

Recomendar0 RecomendaçõesCategorias: LUSOFONIA, LUSOFONIA | Sociedade, OUTRAS REGIÕES, PORTUGAL, PT | Sociedade

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - EMPREGO - DIRETÓRIO DE EMPRESAS - IMOBILIÁRIO - FÓRUM

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Criar Conta