Língua Cabo-Verdiana

Língua Cabo-Verdiana

Para o Presidente da República, a língua cabo-verdiana não está em risco, mas “enfrenta” desafios de outra natureza, como a problemática da sua relação com a língua portuguesa.

Jorge Carlos Fonseca fez esta afirmação na sua mensagem alusiva ao Dia Mundial da Língua Materna, assinalado a 21 de Fevereiro.

“Estou seguro de que a língua cabo-verdiana não está em risco, mas enfrenta desafios de outra natureza, como a problemática da sua relação com a língua portuguesa, que tem dificultado o domínio correcto desta, que é nossa língua oficial e a normatização de diversos aspectos da língua materna”, escreveu.

Conforme frisou, é necessário que se realizem estudos numa perspectiva multidisciplinar que apontem caminhos seguros a serem seguidos.

“Seria muito bom que essa perspectiva fosse assumida com determinação, do mesmo modo como o deverá ser a da realização do desidrato que comando constitucional obriga, relativamente à língua materna cabo-verdiana”, frisou.

O Chefe do Estado referiu ainda que na sua historicidade, a língua tem estado sujeita a influências de ordem económica, política, cultural e psicológica que contribuem para que assuma contornos diferentes ao longo dos tempos, sem, contudo, perder a sua essência.

 

FONTE > EXPRESSO DAS ILHAS

As Línguas de Cabo Verde, uma radiografia sociolinguística”

“As Línguas de Cabo Verde, uma radiografia sociolinguística” é mais nova obra da docente Amália Melo Lopes

 

Recomendar 0 Recomendações CATEGORIAS : CABO VERDE, CV | Sociedade, LUSOFONIA, LUSOFONIA | Sociedade

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - EMPREGO - DIRETÓRIO DE EMPRESAS - IMOBILIÁRIO - FÓRUM

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Criar Conta