A decana dos especialistas em literatura portuguesa no Brasil, Cleonice Berardinelli, vai ser homenageada no domingo, no Rio de Janeiro, na celebração do seu centésimo aniversário, anunciou hoje o Ministério da Cultura de Portugal.

De acordo com o gabinete do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, este será um dos momentos da visita oficial ao Brasil, entre domingo e quinta-feira, para vários encontros com agentes culturais, e responsáveis ligados ao ensino e divulgação da língua portuguesa no país.

Além da homenagem a Cleonice Berardinelli, membro da Academia Brasileira de Letras, o ministro da Cultura irá também distinguir Gilda Santos, portuguesa há muitos anos a ensinar no Brasil, fundadora da Cátedra Jorge de Sena, e vice-presidente do Real Gabinete Português de Leitura, com uma medalha de mérito cultural.

Ainda no Rio de Janeiro, Luís Filipe Castro Mendes vai conversar com os responsáveis da Fundação Roberto Marinho, sobre o Museu da Língua Portuguesa.

A visita oficial a São Paulo – onde também estará o primeiro-ministro, António Costa, prende-se com a realização da 32.ª Bienal de Artes de São Paulo, que decorre de 10 de setembro a 11 de dezembro, na qual participam cinco artistas portugueses, convidados pela organização.

Os artistas portugueses convidados para a bienal deste ano – intitulada “Incerteza Viva”, com curadoria geral de Jochen Volz e Lars Bang Larsen – são Carla Filipe, Gabriel Abrantes, Lourdes Castro, Priscila Fernandes e Grada Kilomba.

No programa está prevista a inauguração da exposição “O Futuro será uma réplica”, na quarta-feira, no Consulado de Portugal, com livros de artista de Lourdes Castro, a ‘performance’ “Jardim da Gozolândia” (2016), de Priscila Fernandes, o lançamento do livro de artista “Imagens sangradas” (2016), de Carla Filipe, a exibição da obra “Plantation Memories. Staged Reading” (2014-2015), de Grada Kilomba, e de filmes de Gabriel Abrantes.

No dia seguinte, é inaugurada a maior exposição de arte portuguesa contemporânea já realizada naquele país, segundo a organização, que integra uma trilogia sobre a mais nova produção artística da África, de Portugal e do Brasil.

Intitulada “Portugal Portugal Portugueses — Arte Contemporânea”, a exposição traça um panorama da recente produção artística em Portugal, com cerca de 200 obras de mais de 40 artistas.

De acordo com a organização, é a segunda exposição dentro da proposta da trilogia desenvolvida pelo curador da mostra, Emanoel Araujo, responsável por homenagear as principais raízes da cultura brasileira (africana, portuguesa e indígena), à luz de uma leitura contemporânea nas artes visuais.

Nesse dia haverá uma apresentação do MAAT – Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia da Fundação EDP, em Belém, que deverá ter um segundo momento de abertura em outubro deste ano, e, na totalidade, em 2017.

A mostra é inaugurada no Museu AfroBrasil e fica patente até ao dia 08 de janeiro de 2017.

AG // MAG

Lusa/Fim

 

PUBLICAÇÃO > SAPO

Recomendar0 RecomendaçõesCategorias: BR | Cultura, BRASIL, IDIOMA, LUSOFONIA, LUSOFONIA | Cultura

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - EMPREGO - DIRETÓRIO DE EMPRESAS - IMOBILIÁRIO - FÓRUM

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Criar Conta