O sétimo Encontro Internacional sobre Educação Artística, que decorreu em Cabo Verde, permitiu impulsionar parcerias nacionais e internacionais e reforçar a classe ligada àquele ensino, como investigadores, alunos e professores, segundo um balanço da organização.

Investigadores de vários países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) abordaram esta semana no Mindelo, ilha cabo-verdiana de São Vicente, a evolução do ensino artístico com base na prática em Cabo Verde e Moçambique, nomeadamente os resultados da primeira fase do estudo sobre a educação artística e a reestruturação feita naqueles dois países.

“No fundo, a maior conquista é que investigadores, professores, estudantes de várias instituições dentro de cada país se aproximaram uns dos outros neste estudo e conheceram-se melhor. Esta é uma primeira parceria interna que se cria com este encontro e a possibilidade de se estender também para parcerias internacionais”, explicou à Lusa Rita Rainho, investigadora e representante do Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade, de Portugal, que também participou na organização.

A responsável garante que o encontro permitiu transmitir a consciência de que cada um dos países precisa deste ensino e das suas práticas artísticas.

“Ficaram bem registadas essas práticas, as figuras, as pessoas que alavancaram tanto aqui quanto em Moçambique este processo de formação de quadros para dar resposta às necessidades dos países. Ficou bastante sublinhada a necessidade de estruturar pensamentos entre as várias instituições, que possam chegar aos decisores políticos para que as medidas que são tomadas muitas vezes ao nível governamental tenham um impacto mais articulado e que se rentabilize mais os poucos recursos que existem nestes contextos”, explicou.

De 04 a 06 de outubro, investigadores de Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Brasil e da Noruega focaram-se nos estudos feitos em Cabo Verde e em Moçambique sobre o ensino artístico para traçar novas estratégias, de acordo com a organização deste sétimo encontro internacional sobre Educação Artística.

Segundo a organização, mais de 80 pessoas passaram diariamente pelo encontro, como estudantes, professores e investigadores, num espaço definido pela troca de ideias, mas também com a participação ‘online’.

Os próximos passos já traçados consistem na partilha dos estudos e do resultado deste encontro de forma a influenciar alguns pontos no sistema de ensino artístico em Cabo Verde e Moçambique, o primeio foco do evento.

O projeto arrancou este ano, com um grupo de estudo sobre o ensino artístico em Cabo Verde e outro sobre o ensino artístico em Moçambique. O encontro no Mindelo consistiu na segunda fase: a partilha dos resultados e a reflexão dos investigadores.

Deste encontro deverá sair ainda um livro resultante destas reflexões e do relatório final e cada um dos investigadores deverá publicar artigos e participar em conferências onde poderão ser partilhados os resultados deste encontro.

FONTE > LUSA
Recomendar 0 Recomendações CATEGORIAS : CABO VERDE, CV | Arte e Design, LUSOFONIA

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - EMPREGO - DIRETÓRIO DE EMPRESAS - IMOBILIÁRIO - FÓRUM

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Criar Conta