A China está a estudar a criação de um fórum sino-lusófono de cooperação e prevenção de epidemias, anunciou hoje o porta-voz do Ministério do Comércio chinês.

A ideia é reforçar “a cooperação na área da saúde e prevenção de epidemias entre a China e os países de língua portuguesa”, explicou o porta-voz na conferência de imprensa regular do ministério.

Por outro lado, Pequim vai procurar promover as exportações na área da alimentação dos países lusófonos para a China, acrescentou.

O mesmo porta-voz salientou o papel da Região Administrativa Especial de Macau na articulação com os países de língua portuguesa durante a pandemia, em especial através do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Durante a pandemia, a China tem enviado medicação e equipamento para os países lusófonos, com os quais também promoveu formação e partilha de experiências sobre tratamento e prevenção relacionada com o novo coronavírus, com equipas no terreno e conferências ‘online’.

A China estabeleceu a região administrativa Especial de Macau como plataforma para a cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003, ano em que criou o Fórum de Macau.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

JMC/CZL // VM

 

FONTE > LUSA

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando
Translate »
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Crie a sua conta