O Financial Times coloca três instituições nacionais de ensino superior entre as 85 melhores da Europa na área da gestão e da formação empresarial. Os britânicos elegem a Universidade Católica como a melhor a nível nacional neste campo e destacam ainda a Universidade Nova e a Universidade do Porto.

As escolas de gestão da Universidade Católica Portuguesa, da Universidade Nova e da Universidade do Porto surgem referenciadas numa lista publicada no conceituado Financial Times, que tem como objectivo de eleger as melhores instituições de ensino na área da formação empresarial a nível europeu. As três instituições repetem a presença no ranking composto por 85 escolas, publicado a 7 de dezembro.
A Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais, da Universidade Católica de Lisboa, é a melhor classificada das três instituições nacionais, surgindo no 26º lugar do ranking, juntamente com a Stockholm School of Economics, oriunda da Suécia. Seguem-se outra escola lisboeta, na 28ª posição, a Nova School of Business and Economics, e a Porto Business School, da cidade invicta, em 62º lugar. Na condição de líder do ranking surge a London Bussiness School (Inglaterra), sendo o pódio fechado por HEC Paris e Insead (França), respetivamente.
O Financial Times, de modo a elaborar esta lista, analisa três dos cinco programas de ensino: mestrado em Administração de Negócios (MBA), MBA Executivo e mestrados em gestão. Os critérios de avaliação focam-se no corpo docente, onde é valorizada a presença de estrangeiros, mulheres e doutorados, e ainda no salário médio auferido pelos antigos alunos durante os três primeiros anos posteriores à conclusão do curso, sendo que neste caso é contabilizada a percentagem de aumento salarial que o mestrado proporcionou.
No que toca ao corpo docente as escolas da capital dividem as honras. A Universidade Católica lidera a nível nacional em termos de maior percentagem de professores estrangeiros, enquanto que a Universidade Nova tem nos seus quadros um número mais elevado de douturados e elementos de género feminino.
Em termos das médias de aumento salarial a Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais e na Nova School of Business and Economics as médias percentuais de aumento salarial são iguais, uma vez que ambas as instituições oferecem um programa de MBA conjunto. Estima-se que os alunos destas instituições, após conclusão do mestrado, aufiram cerca de 112 mil euros anuais no caso do MBA e 101 mil após o MBA Executivo, o que corresponde a um aumento salarial de 97 e 47%, respetivamente. Com valores mais baixos a Universidade do Porto garante em média, após o curso, um salário de 74 mil euros, o equivalente a uma subida de 40%. Destaque ainda para o mestrado na London Bussiness School, líder do ranking pelo segundo ano consecutivo. Segundo o Financial Times os estudantes com um mestrado nesta instituição passam a receber, em média, um salário anual entre os 142 a 213 mil euros.

Portugal no ranking pelo sétimo ano
O ensino superior português celebra assim a sétima presença consecutiva na conceituada lista do Financial Times. A Universidade Católica foi a primeira a conseguir um lugar, estreando-se em 2008 na 47ª posição. Dois anos mais tarde juntou-se a ela a Universidade Nova de Lisboa, alcançando o 74º lugar em 2010. Por último, em 2012, Portugal conseguiu a presença de três escolas no ranking, com a Universidade do Porto a surgir na 55ª posição.

 

PUBLICAÇÃO > MUNDO PORTUGUÊS
0 Comentários

Envie uma Resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - ANÚNCIOS CLASSIFICADOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account