Díli, 27 jan (Lusa)

O liurai timorense Mau Pelo, responsável por cuidar em Timor-Leste de uma bandeira monárquica portuguesa do reinado de D. Maria I no século XIX, morreu no fim de semana passado, confirmou à Lusa um familiar.

Mau Pelo transformou a bandeira numa relíquia evocativa das memórias de Portugal, a par de vários documentos históricos, que escondeu dos ocupantes indonésios.

Foi enterrado junto da sua casa em Hatumatei, no pequeno suco de Estado, no município de Ermera, sudoeste de Díli e, ao contrário do que seria esperado, não se realizaram as cerimónias fúnebres mais tradicionais porque, segundo a mesma fonte, Mau Pelo fora batizado a 02 de novembro último.

O culto à bandeira de Portugal, tanto a monárquica com a republicana, a um vínculo várias vezes celebrado por reinos timorenses ainda hoje é, para muitos, algo incompreensível, mal percebido, mal interpretado.

Contam os Lia Na’in, os ‘pais’ da oralidade histórica e da ligação timorense ao seu passado, que as bandeiras representam alianças históricas, muitas vezes confirmadas com os inquebrantáveis pactos de sangue.

ASP // PJA

VER REPORTAGEM LUSA 2015
PUBLICAÇÃO > TIMOR AGORA
0 Comentários

Envie uma Resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - ANÚNCIOS CLASSIFICADOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account