O consulado-geral de Portugal em Luanda entregou à multinacional VFS Global o serviço de receção de pedidos de visto para o Espaço Schengen, justificando a decisão com a falta de condições no consulado para receber centenas de processos diariamente.

O Centro de Vistos de Luanda, gerido por aquela multinacional, considerada a maior especialista mundial em serviços de tecnologia e ‘outsourcing’ para governos e missões diplomáticas, foi inaugurado esta sexta-feira, na presença da cônsul-geral de Portugal em Luanda, Alexandra Bilreiro, que justificou a decisão com o continuo crescimento de pedidos de visto naquela representação.

“As nossas instalações, bem conhecidas, são insuficientes para acolher esta demanda e, portanto, o Governo português considerou que estava na altura de dar este passo qualitativo, no sentido de melhorar o serviço ao nosso povo amigo angolano e propiciar um melhor atendimento, mais célere e em instalações mais confortáveis”, apontou.

Este novo centro, investimento da VFS Global, dista 200 metros do edifico do consulado e da embaixada de Portugal em Luanda e assegurará a tramitação dos pedidos para vistos para o Espaço Schengen, nomeadamente a recolha de dados biométricos dos utentes ou receção e gestão do processo e documentos, mas mediante o pagamento de uma taxa, encaminhando depois para decisão consular.

“De certa forma, o objetivo é acabar com as enchentes que tinham lugar [no consulado], porque o espaço é exíguo e não temos capacidade para o aumentar”, reconheceu a cônsul, lembrando que no período atual chegam a dar entrada entre 400 a 450 pedidos de visto por dia.

Contudo, o serviço prestado nas instalações consulares portuguesas, que conta com o apoio de 45 trabalhadores, conforme garantiu à Lusa Alexandra Bilreiro, manter-se-á em uncionamento.

“O que nós queremos é melhor o atendimento das pessoas. Mas o consulado mantém as suas portas abertas, mas obviamente o processo poderá ser mais demorado”, explicou a cônsul-geral de Portugal em Luanda.

O Centro de Vistos de Luanda começa a funcionar a partir de segunda-feira, 18 de julho.

A VFS Global trabalha com o Governo de Portugal desde 2008 e atualmente já assegura serviço idêntico às estruturas consulares nacionais em 39 cidades, distribuídas por 10 países.

“Com a rede de serviços de vistos em constante crescimento, o lançamento deste recurso irá beneficiar consideravelmente candidatos originários de Angola, tendo em conta o crescente fluxo de viagens de Angola para Portugal”, disse Jiten Vyas, responsável da VFS Global para África.

O consulado-geral de Portugal em Luanda emitiu em 2015 um total de 50.441 vistos, para o Espaço Schengen e para território nacional.

 

PUBLICAÇÃO > OBSERVADOR

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - ANÚNCIOS CLASSIFICADOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account