\"Língua

Cinco professores, dois estrangeiros e três portugueses, ensinam Língua e Literatura portuguesa em cinco países

István Rákóczi fala português e, assim que nos sentamos, pede um galão. Chegara a Lisboa vindo de Budapeste, onde é professor catedrático de Literatura e História Portuguesa na Universidade Eöstvös Loránd. É ele o autor da edição crítica de Os Lusíadas em húngaro e o tradutor de Peregrinação, de Fernão Mendes Pinto.

A primeira lição de português que teve foi dada com “policiais e crónicas marcianas em tradução de versão brasileira” por um jornalista húngaro que trabalhava para um “jornal de uma província esquecidíssima”, e que um dia escreveu a Jorge Amado para lhe pedir uma entrevista exclusiva, numa altura em que o escritor já as recusava aos grandes órgãos internacionais. “Ele provavelmente terá pegado num atlas para ver onde ficava tudo isto, deu a entrevista, e convidou-o a estudar dois semestres no Brasil”, conta o húngaro numa gargalhada.

0 Comentários

Envie uma Resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CONTACTO

Não hesite em enviar a sua mensagem! Responderemos por email desde que possível.

Enviando

REDE SOCIAL DA LUSOFONIA | PUBLICAÇÕES DE MEMBROS - EVENTOS - ANÚNCIOS CLASSIFICADOS - DIRETÓRIO DE EMPRESAS

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account